# Estudantes lançam game com temática de cultura e história africana | Green FM
sábado , 21 setembro 2019
Home /
Estudantes lançam game com temática de cultura e história africana
imagem divulgação

Estudantes lançam game com temática de cultura e história africana

O grupo de desenvolvimento de jogos educacionais Ludo Educativo, projeto de extensão do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF- CEPID – FAPESP), acaba de lançar o Patrulheiros da História –Angola, um jogo de plataforma com foco nas reações do jogador.

O jogo começa com a família da personagem descobrindo que uma empresa será construída sobre um sítio arqueológico. Então os filhos do casal decidem tentar encontrar as peças históricas da área, antes que a construção aconteça. Para isso, precisam passar pelos guardas da companhia e evitá-los.

Com o intuito de trabalhar parte da cultura e história africana, o jogo conta com divertidas e desafiadoras fases, todas feitas para que o aluno trabalhe seu raciocínio e reações, contando também com informações culturais específicas.

Na versão de Angola, cabe ao jogador encontrar as partes de uma máscara africana no local que, posteriormente, descobrem que ela emana algum tipo de poder mágico. O jogo conta o tempo em cada fase, permitindo que o aluno entre e participe do Ranking do jogo existente no portal do Ludo Educativo. Além disso, o jogo também tem suporte a Controles e Joysticks!

Ludo Educativo

O Ludo Educativo é um projeto de extensão universitária que surgiu em 2012 e tem jogos gratuitos sobre diversos assuntos que estão presentes no dia a dia de crianças e adolescentes, como a escassez de água, preservação do meio ambiente e a preparação para o vestibular.

A equipe do projeto é formada por designers, programadores e profissionais do audiovisual da Aptor Software, uma empresa spin-off que surgiu nos corredores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Universidade Estadual Paulista (UNESP), que atua em parceria com o Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) apoiados pela FAPESP.

O Centro também recebe investimento do CNPq, a partir do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN), integrando uma rede de pesquisa entre UNESP, UFSCar, Universidade de São Paulo (USP) e Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN).

Via Agência Unesp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top