quarta-feira , 16 agosto 2017
Open Popup
NOVIDADES GREEN
Home / Notícias / Mudanças climáticas afetam a saúde mental das populações
Mudanças climáticas afetam a saúde mental das populações
imagem divulgação

Mudanças climáticas afetam a saúde mental das populações

Resultados de uma recente pesquisa do Kings College de Londres, comandada pelo psicólogo James Rubin, indicam que os eventos climáticos extremos trazem consequências que atingem em cheio a mente humana como a depressão, a ansiedade, o abuso de substâncias químicas, a violência e até mesmo o suicídio entre aqueles que não conseguem lidar com o estresse.

Para descobrir a extensão da carga psicológica provocada pelos efeitos das mudanças climáticas, o pesquisador concentrou seu estudo nas inundações e enviou questionários para mais de 8 mil pessoas que vivem em áreas afetadas pelo fenômeno entre 2013 e 2014, procurando sinais de depressão e ansiedade.

“Identificamos uma série de fatores de estresse relacionados às inundações”, alertou Rubin que deixa claro que o aquecimento global aumentará a frequência destes desastres naturais e, consequentemente, aumentará muito o estresse humano.

Mais de 2 mil pessoas responderam a pesquisa dele e foram divididas por seu nível de exposição. Entre as vítimas de inundação direta, 20% haviam sido diagnosticadas com depressão, 28,3% com ansiedade e 36% com transtorno de estresse pós-traumático (TEPT). Entre aqueles que ficaram isolados (ou seja, tiveram a vizinhança inundada, mas não sua casa), a equipe encontrou quase 10% com depressão e 15% com TEPT. Entre os não afetados, apenas 6% tinham depressão e 8% TEPT.

Como os resultados foram surpreendentemente altos, a pesquisa propõe que a saúde mental seja uma prioridade na ajuda às vítimas de quaisquer catástrofes naturais e recomenda que serviços adequados de saúde mental sejam fornecidos como padrão nos esforços de resposta.

As informações são da CNN.

Comentários
Scroll To Top