# Índice aponta recuo na competitividade das fontes limpas de energia no mercado livre | Green FM
quarta-feira , 23 maio 2018
Home /
Índice aponta recuo na competitividade das fontes limpas de energia no mercado livre
imagem divulgação

Índice aponta recuo na competitividade das fontes limpas de energia no mercado livre

A FDR Energia, empresa de geração e comercialização de eletricidade, acaba de concluir o Índice Nacional de Atratividade do Mercado Livre para Fontes Limpas de Energia do mês de maio. O estudo aponta recuo da atratividade das fontes limpas de energia no mercado livre no período, com valor médio menor de “0,526”, quando comparado com abril que ficou em “0,535”.

Segundo o ranking nacional, apenas Tocantins e Pará se destacam com boa viabilidade para as empresas que desejam migrar para o Ambiente de Contratação Livre (ACL). Outros 23 estados apresentam em maio índices entre “0,591”e “0,461”, que significam viabilidade moderada. O Amapá ocupa a última colocação com a nota “0,366”, que indica inviabilidade financeira para migração para o ACL.

“Há uma expectativa de alta nos preços da energia, devido aos baixos níveis dos reservatórios para o período”, afirma Erick Azevedo, sócio diretor da FDR Energia. “A retomada da competitividade das fontes limpas de energia no ACL vai depender das chuvas”, ressaltou. O índice, tal qual o modelo do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), elaborado pela Organizações das Nações Unidas (ONU), é calculado em um intervalo de “0,000” (para a menor atratividade) e “1,000” para a maior atratividade.

O índice foi calculado com base no preço médio comercializado no mercado livre entre as fontes incentivadas (energia proveniente de Pequenas Centrais Hidrelétricas e usinas eólicas, solares e de biomassa) comparadas com as tarifas de distribuidoras que representam 98% do mercado cativo brasileiro.

Ranking completo do mês de maio:

TOCANTINS -0,613
PARÁ – 0,603
ESPIRITO SANTO – 0,591
GOIAS – 0,589
RIO DE JANEIRO – 0,588
AMAZONAS – 0,587
SANTA CATARINA – 0,575
MATO GROSSO – 0,574
PARANÁ – 0,554
PIAUI – 0,546
DISTRITO FEDERAL – 0,544
PARAÍBA – 0,534
MARANHÃO – 0,530
CEARÁ – 0,528
MATO GROSSO DO SUL – 0,526
ALAGOAS – 0,518
PERNAMBUCO – 0,503
SÃO PAULO – 0,495
MINAS GERAIS – 0,490
RONDÔNIA – 0,488
SERGIPE – 0,487
BAHIA – 0,482
RIO GRANDE DO SUL – 0,482
RIA GRANDE DO NORTE – 0,469
ACRE – 0,461
AMAPÁ – 0,366

Via AI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top