segunda-feira , 11 dezembro 2017
NOVIDADES GREEN
Home / Notícias / Dia Mundial da Visão destaca a importância da prevenção para diminuir os casos de cegueira
Dia Mundial da Visão destaca a importância da prevenção para diminuir os casos de cegueira

Dia Mundial da Visão destaca a importância da prevenção para diminuir os casos de cegueira

Criado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e celebrado sempre na segunda quinta-feira de outubro, o Dia Mundial da Visão surgiu para conscientizar sobre os cuidados com a saúde ocular para a prevenção da cegueira. Entre 60% e 80% dos casos de deficiência visual poderiam ser evitados ou tratados se as pessoas fossem com mais frequência ao oftalmologista, segundo a OMS.

Em 2017, o Dia Mundial da Visão é comemorado no dia 12 de outubro. A data reforça a disseminação de conhecimento e incentiva a atenção com os olhos, que são responsáveis por cerca de 80% das informações que o cérebro recebe. Nesse processo, a luz emitida pelos objetos é transformada em uma imagem nítida na retina para ser transmitida ao cérebro. Dessa forma, são essenciais as precauções para evitar quaisquer tipos de problemas oculares.

“A maioria das pessoas acredita que só deve consultar um oftalmologista quando percebe alguma alteração ao enxergar, seja quando tem uma alergia ocular, dor ou sente a necessidade de usar óculos. Entretanto, procurar o profissional apenas nesses momentos é um erro. Somente visitas periódicas ajudarão a identificar com antecedência doenças que podem trazer consequências sérias e possibilitar o tratamento adequado imediatamente, ampliando as chances de o paciente ter uma boa qualidade de visão e, consequentemente, de vida”, comenta o Dr. Fabio Pimenta de Moraes, oftalmologista do H.Olhos Paulista.

Mas quando consultar o médico oftalmologista?

A resposta é simples. Da infância à melhor idade. Dentro dos primeiros meses de vida, de preferência entre 4 e 8 meses, uma avaliação é recomendada, e a partir de então, anualmente. É importante manter essa frequência, pois, ao completar 7 anos, o sistema visual dos pequenos estará completamente formado e a possibilidade de proporcionar um melhor desenvolvimento visual para a criança em caso de qualquer alteração será perdida.

Já entre os 8 e os 14 anos, os erros de refração, como a miopia (dificuldade de enxergar objetos que estão longe) e a hipermetropia (dificuldade de enxergar objetos que estão próximos) são os problemas oculares que normalmente acometem as crianças e pré-adolescentes.

Na fase adulta, a partir dos 40 anos, a pessoa pode desenvolver glaucoma – caracterizado pelo aumento da pressão ocular, o que provoca lesão nas fibras do nervo óptico e que, quando não tratado, pode levar à cegueira irreversível. Chegando aos 50 anos, a população fica sujeita à catarata – opacificação do cristalino (lente natural do olho), que resulta em uma diminuição progressiva da visão. Apesar de levar à cegueira, é uma situação reversível que pode ser corrigida por meio de cirurgia. Após os 60 anos, alguns indivíduos têm risco de serem acometidos por uma degeneração da mácula, que é o centro de maior capacidade visual da retina. Essa é uma doença progressiva e que também pode levar à cegueira irreversível. Entretanto, pode ser retardada ou controlada co m medicamentos específicos.

Via AI

Comentários
Scroll To Top