# Chega ao Brasil rede global de hospitalidade | Green FM
domingo , 22 julho 2018
Home /
Chega ao Brasil rede global de hospitalidade
imagem divulgação

Chega ao Brasil rede global de hospitalidade

A Selina, rede de hospitalidade que vem transformando o setor hoteleiro e de coworking, chega ao Brasil com seu primeiro hotel em Copacabana, no Rio de Janeiro. Com planos de expansão em todo o país, Selina espera abrir três unidades brasileiras ainda neste ano – incluindo São Paulo e Florianópolis, tendo como alvo até 40 locais nos próximos cinco anos, com um investimento de US$ 60 milhões.

Desde 2014 a Selina lançou 25 propriedades na América Latina e no Caribe em locais que vão desde praias de surfe e retiros na selva até centros urbanos e cidades históricas. No Brasil, além do lançamento do hotel no Rio de Janeiro, a empresa está buscando parcerias com grupos de investimento para comprar imóveis que irão envolver investimentos de terceiros, tornando esse número ainda maior.

Com a primeira unidade no Rio de Janeiro, a Selina inicia o projeto brasileiro que contempla 40 localidades em todo o país em cinco anos, o que significa a disponibilidade de 10.000 a 15.000 leitos no total. “Pretendemos crescer em todo o Brasil, de grandes cidades urbanas a pequenas cidades de praia, selvas, montanhas e florestas. O Brasil é um dos países mais diversos do mundo, por isso estamos entusiasmados com os tipos de experiências que podemos oferecer”, diz Steven O’hayon, vice-presidente de desenvolvimento de negócios da Selina. “Em 2018, estamos firmando contratos com propriedades em Florianópolis, no Rio de Janeiro e também em São Paulo”, afirma.

Cada local da Selina é modelado em torno de três pilares principais: Nômade, que inclui acomodações exclusivas, coworking e espaços comuns, como centros de bem-estar e cinemas; Explore, um concierge de viagens e operador turístico que conecta os hóspedes com as melhores experiências em cada local; e Playground, com programação exclusiva que muda em cada unidade, trabalhando diferentes conceitos de alimentos e bebidas, shows e exposições de arte, incluindo workshops e conferências.

Cada propriedade requer uma equipe que varia entre 20 e 40 pessoas. O grupo ainda está recrutando profissionais brasileiros e deve empregar entre 300 e 400 pessoas até 2020. A abordagem da Selina envolve design, tecnologia e espírito de comunidade, dando uma nova cara aos hotéis e ao coworking, permitindo uma nova maneira de viver e trabalhar e proporcionando a sensação de estar em casa em qualquer lugar do mundo.

A estratégia de crescimento rápido da Selina é um produto de seu inovador modelo imobiliário: a Companhia busca a infraestrutura hoteleira existente e aluga os sites a longo prazo para a sua operação. Assim, num curto período de tempo e com um investimento relativamente baixo, os locais da Selina podem estar abertos e funcionando. “Acreditamos fortemente na parceria com grupos de investimento locais para alcançar nossos objetivos. Nosso modelo cria muitas oportunidades para nossos parceiros investirem ao nosso lado no crescimento de nossa marca e para adquirir imóveis, o que acabará resultando em um maior investimento sendo feito no País “, explica Steven O’hayon.

“O coração da Selina é a comunidade local, queremos que nossos visitantes mergulhem na cultura brasileira, por isso buscamos parcerias com fornecedores e produtos locais. Estamos procurando marcas nacionais, artistas e a comunidade local para nos ajudar a construir o projeto da melhor forma possível e com identidade nacional “, conclui.

Originada na América Latina e no Caribe, devido aos diversos cenários históricos, exóticos, remotos e urbanos da região que proporcionaram locais perfeitos para as primeiras propriedades da rede, a Selina está agora se expandindo em outros locais na América do Norte, Europa e Ásia.

Via AI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top