# 5 questões sobre carros elétricos que você precisa saber | Green FM
quarta-feira , 15 agosto 2018
Home /
5 questões sobre carros elétricos que você precisa saber
Imagem: Duke Energy

5 questões sobre carros elétricos que você precisa saber

A Duke Energy, uma das gigantes do setor energético americano, acaba de publicar em seu blog alguns mitos sobre os veículos elétricos. Num momento de transição no qual o preço da energia tem apresentado elevação, muita gente ainda encara com um certo receio uma chega em massa da eletrificação na mobilidade urbana.

Uma pesquisa divulgada em maio pela American Automobile Association descobriu que 20 por cento dos americanos disseram que um carro elétrico seria o próximo veículo que eles comprariam. No entanto, para muitas pessoas esses veículos ainda são um mistério. Muitos entrevistados nessa sondagem mostraram preocupação, por exemplo, em encontrar estações de recarga. Aqui estão cinco questões sobre os carros elétrico destacadas pela Duke Energy:

1. Custo

No Brasil os carros elétricos são extremamente caros e isso não deve mudar tão cedo. A partir de 1º de novembro, os elétricos e os híbridos vão pagar menos Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) como parte do novo regime automotivo, o Rota 2030. Somente como uma radical mudança tributária e incentivo por parte do governo é que essa situação poderá mudar. Nos Estados Unidos, por exemplo, há um crédito fiscal de US $ 7.500 para a compra de veículos elétricos zero quilômetro. E por lá eles têm preços competitivos de US $ 37.000 por um Chevrolet Bolt ou Ford Fusion Energi, por exemplo. No mercado de usados desse segmento, um LEAF sai por menos de US $ 15.000. Mas o que se deve considerar não é o preço para adquirir um elétrico, o consumo e a manutenção são fatores importantes nessa equação. Os carros elétricos, segundo levantamento da Duke Energy, entregam uma economia anual de combustível entre US $ 500 e US $ 2.000, dependendo da quilometragem. Os custos de manutenção, especialmente veículos elétricos a bateria (BEVs), são menores porque têm muito menos partes móveis, frenagem regenerativa (que reduz o desgaste nos freios) e não precisam realizar de trocas de óleo.

2. Autonomia

Dependendo do modelo, um veículo elétrico a bateria pode percorrer de 150 a 500 quilômetros sem recarregar e essa tecnologia vem melhorando a cada dia, indicando que num futuro não muito distante essa autonomia chegará na casa dos 1.000 quilômetros. Atualmente os híbridos plug-in são mais populares porque oferecem um motor elétrico e outro a combustão que fornece alcance como um carro tradicional. Há neste momento nos Estados Unidos uma rede crescente de carregamento rápido, que já torna as viagens rodoviárias práticas para os elétricos em boa parte do País. Aqui no Brasil o maior corredor para carros elétricos começa a operar nesta segunda-feira (23) na Via Dutra, ligando São Paulo ao Rio de Janeiro, numa iniciativa da BMW e EDP, com apoio da Ipiranga.

3. Velocidade

Os veículos elétricos fornecem aceleração instantânea com 100% de torque disponível imediatamente e nenhuma mudança de marcha, resultando em boa aceleração desde seu ponto de parada. Os veículos da Tesla vão de 0 a 100 km/h em menos de 6 segundos com o Tesla Model S P100D realizando essa façanha em inacreditáveis 2,8 segundos, tornando-o um dos carros de produção mais rápidos do mundo. O Chevrolet Bolt, que pode-se considerar um “popular” dos elétricos,  vai de 0 a 100 km/h em 6,5 segundos. Ou seja, os veículos elétricos lidam extremamente bem com baterias armazenadas uniformemente no assoalho, proporcionando um baixo centro de gravidade e um equilíbrio ideal para apresentarem um excelente desempenho de velocidade.

4. Impacto ambiental

Segundo dados apurados nos Estados Unidos pela Duke Energy, os carros tradicionais com motor a combustão têm uma média de menos de 10 kl/l, enquanto os elétricos obtêm uma média de 26 km/l. Isso indica que os elétricos são cerca de duas vezes e meia mais limpos que os veículos com motor a combustão e essa diferença deverá aumentar à medida que o setor elétrico continuar reduzindo suas emissões. Além disso, o ciclo de vida de um carro elétrico também deve ser considerado. Examinando as emissões de poluentes tanto na fabricação, como na efetiva condução do veículo e seu descarte final, comparando-os a carros movidos a gasolina do mesmo porte, os elétricos tendem a ser 50% mais limpos, de acordo com estudo apresentado em 2015 pela Union of Concerned Scientists.

5. Troca de bateria

As montadoras dos Estados Unidos precisam garantir as baterias de veículos elétricos um período mínimo de oito anos ou 100.000 milhas, o que ocorrer primeiro. No entanto, os registros indicam que muitas baterias duraram mais de 200.000 milhas com menos de 10% de degradação na capacidade de energia. Mais uma vez vale ressaltar que esta é uma tecnologia em desenvolvimento e que a tendência é que esses números sejam ampliados nos próximos anos.

Clique AQUI para explorar o guia do Electric Power Research Institute para veículos elétricos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top