# 35% dos microplásticos lançados nos oceanos do mundo são de tecidos sintéticos | Green FM
sexta-feira , 21 setembro 2018
Home /
35% dos microplásticos lançados nos oceanos do mundo são de tecidos sintéticos
Unsplash

35% dos microplásticos lançados nos oceanos do mundo são de tecidos sintéticos

Dê uma olhada no seu visual. Sua camisa, sua calça, seu sapato/tênis. Certamente algumas dessas peças possui algum tecido sintético. Talvez não seja o seu caso, mas se essa peça do vestuário for de má qualidade, é grande a possibilidade de ser descartada rapidamente e se tornar resíduo.

Mas o pior disso é saber que a cada lavagem de uma peça de roupa até 700.000 fibras microscópicas penetram em nossos oceanos, onde são engolidas pela vida marinha e incorporadas na cadeia alimentar. Isso quer dizer que esses peças microscópios de plástico potencialmente acabam nos pratos de nossas casas ou restaurantes.

Essa informação consta de um novo relatório da instituição Mechanical Engineers. O documento recém divulgado nesta quinta-feira (13) destaca que é necessário um cuidado maior no momento de lavar as roupas, como instalar filtros na máquina de lavar e fazer a limpeza frequente desses equipamentos.

A instituição pede uma ação urgente para combater os resíduos produzidos durante o ciclo de vida de uma peça de roupa. Isso inclui abordar os processos de uso intensivo de água durante a fabricação, como a remoção de corantes em excesso e a solução do problema de descarte de uma peça de roupa no final de sua vida útil; três quintos de todas as roupas produzidas são enviadas para aterros sanitários ou incineradas dentro de um ano após serem feitas.

“Precisamos nos basear em iniciativas existentes na indústria e repensar fundamentalmente a maneira como as roupas são fabricadas, até as fibras que são usadas. As roupas devem ser criadas para que elas não se soltem e possam ser facilmente recicladas”, diz Aurelie Hulse, principal autora do estudo.

A indústria do vestuário tem um impacto triplo com as emissões no ar, na água e no solo. Isso significa que para começar a criar uma indústria de moda sustentável, há a necessidade de se criar soluções que vão desde maior eficiência no uso de máquinas de lavar até novos materiais que não lancem partículas enquanto são manipulados pelos consumidores.

Via Imeche.Org

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top